Livro O PRISIONEIRO COM FÉ - História real de um prisioneiro que foi assistido pelo projeto Luz da Liberdade! - Este livro pode ser enviado em PDF por e-mail no custo de R$5,00, caso tenha interesse é só enviar um e-mail para anapaulaleao@ig.com.br

 Livro O PRISIONEIRO COM FÉ - História real de um prisioneiro que foi assistido pelo projeto Luz da Liberdade! - Este livro pode ser enviado em PDF por e-mail no custo de R$5,00, caso tenha interesse é só enviar um e-mail para anapaulaleao@ig.com.br

O ínicio do livro:

 

Muito prazer, meu nome é João, tenho 46 anos, sou casado, religioso, pai de 3 filhos e passei 10 anos da minha vida na prisão.

 

Minha historia começa em Guadalupe, no Rio de Janeiro, local onde nasci e cresci. Vim de uma família humilde, porém muito honesta. Minha mãe era dona de casa e o meu pai da marinha mercante. Eu tinha três irmãos e todos nos dávamos muito bem. Éramos uma família unida, comandados por minha mãe, uma figura materna forte, que sabia ser rígida quando preciso. Papai estava sempre viajando, ficava muitas vezes ausente, mas quando estava por perto nos tratava com muito carinho. Fomos muito bem educados e amados por nossos pais.

 

Quando eu estava com oito anos de idade, meus pais atravessaram uma terrível crise financeira. Fui então obrigado a morar com a minha tia. Essa época foi difícil para mim, pois sofri muito ao me separar dos meus irmãos e, principalmente, dos meus queridos pais. Por ser o mais novo, o caçula, fui “premiado” nessa escolha.

 

Minha tia, irmã de minha mãe, era casada já havia algum tempo, mas não tinha filhos. O seu marido era militar, como o meu pai. Ele não era muito simpático comigo e suas atitudes me intimidavam. Apesar da minha tia gostar muito de mim e me tratar como filho, eu não me sentia seguro naquela família.

 

Certo dia, minha tia me levou para um belo passeio. Estávamos tomando banho de rio, quando meu tio chegou e me bateu fortemente no peito. Doeu mais em minha alma do que em meu corpo, pois me senti desprotegido, magoado e com medo. Não entendi o porquê de ele agir assim comigo, mas pude perceber que ele não gostava de mim e que não era realmente confiável. A partir daquele dia, eu só pensava em voltar para casa.

O apartamento da minha tia era no bairro de Jacarepaguá, bem diferente da casa em que eu morava antes. Era um prédio em um conjunto habitacional, com elevador e tudo.  Eu tinha pavor de andar sozinho naquela caixa fechada, o que me tornou por algum tempo prisioneiro no apartamento da minha tia. Certo dia, descobri uma escada para o térreo. Dali em diante, comecei a usá-la para alcançar a rua.

 

Nessa época, eu era muito apaixonado por pipas: ficava como louco pedindo uma para minha tia. Certa vez observei um dinheiro em cima da penteadeira e resolvi “pegar” uma notinha. Comprei uma pipa linda para mim. Foi um dia maravilhoso, o vento estava forte, a pipa voava muito alto, me diverti bastante. Enchi a pipa de cerol e a minha maior diversão era cortar a pipa dos outros, a fim de pegá-las para mim. O problema foi encarar a minha tia depois, que me deu uma bronca, sem falar no marido dela, que achei que iria me engolir de tanta raiva.

 

Outra paixão que eu tinha nessa idade era o futebol. Vivia rodeado de amigos, nos encontrávamos na rua para jogar. Minha tia não gostava das minhas escapadas. Pela vontade dela, eu não sairia de casa a não ser para ir à escola, em que ela era a diretora. Como eu me considerava muito “esperto”, sempre arrumava um jeito de fugir para jogar futebol e soltar pipa.

Em meio a tantas noticias tristes e tragédias, que vem acontecendo com nossas crianças, a Associação luz da Liberdade vem procurando através do projeto criança ALL, acompanhar os filhos dos egressos e familiares cadastrados. Através de atividades lúdicas e recreativas são passados noções de cidadania, ética e valores Cristão. Agradecemos as coordenadoras Leila cerejo, Kátia Braz e a toda equipe sem a qual não seria possível realizar esse trabalho. Que Deus os recompense.

Contato

Associação Luz da Liberdade
Rua Chave de Farias, 246
São Cristóvão - Rio de Janeiro

(21)3064-8996
2ª e 4ª das 14 às 17h

© 2012 Todos os direitos reservados.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!